15.5.10

O tempo é meu...


Abro a janela da cor do mar,

Faço de conta que o tempo é meu

E impeço-o de passar.



Esta manhã sabes-me às ondas salgadas,

Provo-te os lábios molhados das marés

Num beijo roubado entre as horas paradas.


Ficaria contigo neste momento Para sempre,

se o sempre existisse,

Se eu fosse mesmo dona do tempo

E se ele de mim jamais fugisse...

Assim, abro a janela da cor do mar.


Faço de conta que o tempo é meu,

E que o mundo pára de girar

Só para que eu roube um beijo teu.

Um comentário:

Livinha disse...

O mundo é teu e como tua casa, podes enfeita-la, receber o prazer, a alegria te visitar.
Portas fechadas para a tristeza, para os desenganos para o vento, para as maldades.
o mundo é teu, viva-o em toda a sua plenitude e descubra o prazer de amar...

Saudades de ti

Bjs grande
Livinha