18.8.09

Num recanto do meu peito




Aconchegam-se palavras num recanto do meu peito,

palavras que não digo porque já perdi o jeito,

não lhes reconheço as formas, as letras, os sentidos,

os seus sons harmoniosos tornaram-se gemidos...

Um dia,
se nascerem andorinhas nesse ninho do peito,
e vierem pousar, docemente, aos meus ouvidos,
talvez essas palavras voltem a cantar para mim,
e eu consiga enfim escrevê-las, no meu poema perfeito...

Ruth Ministro

Um comentário:

Fatima disse...

Penso que todo mundo passa por essa situação em um dado momento da vida.
Bjs.