26.11.09

Tal como as citações de Clarice.




Há dias em que acordo intensa, como um poema de Clarice.

Nesses dias, meu coração pesa com a saudade de rostos de borrão.

Rostos que se perderam na distância de minha idade,

que não é muita. Rostos que esqueci em recantos de minha alma.
E me vem uma vontade de chorar,

choro de criança, choro soluçado e sentido.

E ele fica travado na garganta, me sufocando,

ferindo pelo prazer de ferir.

E ele fica no meio do caminho, como as pedras de Drummond.


Sinto os cheiros de um passado de menina levada,

que pronuncia a mulher determinada, mas de coração frágil.

Que faz os outros sorrirem para que não lhe notem os olhos que choram.

E eles choram... Choram os poemas de Clarice e os rostos de borrão.

Choram a grito travado na garganta e as pedras de Drummond.

Choram a menina e seus cheiros. Chora a mulher e o seu sorriso-camuflagem.


Nos dias que acordo intensa, não quero ver ninguém.

Nesses dias me tranco em silêncio. E proíbo todas as palavras de saírem.

Me obrigo a um esvaziamento total.

Fico sozinha com meus pensamentos mudos.

Lembranças onde os gestos falam mais. Como um filme mudo que eu,

única espectadora, assisto, me emocionando calada.


Nesses dias sempre chove ou é domingo.

Não para todos, só para mim, porque meu mundo independe dos outros.

O meu mundo eu criei.

Eu o lamento e o exalto e ele não depende de ninguém,

existe e fim. É o mundo de sentimentos intensos e extremos.

O meu mundo com jardins de flores cinzas e céus cor âmbar.


Meu mundo, onde só entram até onde quero.

Ah, se eles pudessem ver os mares que pintei à mão nas asas das minhas borboletas...

com certeza, entenderiam essa vontade que, às vezes, me dá de ir embora.


E essa vontade louca de ir, vem justamente em um dia como hoje,

em que eu acordei tão intensa quanto um poema de Clarice.

6 comentários:

Livinha disse...

Os dias são diferentes, o nosso eu espiritual contracenando no palco da vida... Por isto é necessário que busquemos no silencio a sintonia bendita, para que possamos valsar com a natureza e nos sentir em paz...

Lindo texto
Grde beijo pra vc Andrea
fica na Paz

Livinha disse...

ah, esqueci de dizer:
De vez em quando é preciso mudar, eu sempre estou a fazer isto no meu ambiente, na minha casa, nas coisas que mexo e prezo muito. Refiro ao seu blog, seu bem precioso, suas letras e de outros, mas seu pensamentos que bailam quando digitas algo...
Ficou lindo o teu espaço, a gente troca de roupa, quando a alma teima na mesma vestimenta....

Amo usted doce irmã
bjss

Fatima disse...

Tens dias que acordo assim tb.
Bjs.

M. Nilza disse...

Já não passava por aqui fazia algum tempo e amei seu layout, achei que combinou bem com seu dia, seu poema e Clarice...

Parabéns!
Beijos

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

olá!
vim ver as novis!
e te deixar um beijinho!
=D


``````````````\\\\\/////
``````````````/`_``_`\
`````````````(|`(.)`(.)`|)
`_________.OOOo_(`)__oOOO._______________
|````````````````````````````````````````|


Fale Baixinho...


Alto deve ser o valor de suas idéias,
não o volume de sua voz…
O Mundo ouve mais quem fala baixo, mas pensa alto…
Enquanto Hitler gritava bastante…
Ghandi falava baixo,
Chaplin fazia cinema mudo,
Cristo nunca levantou a sua voz…


Fale baixinho…


Mostre que seu pensamento caminha além de sua voz…

(autor desconhecido)


“Se os seus sonhos estiverem nas nuvens, não se preocupe,
pois eles estão no lugar certo. Agora, construa os alicerces. ”
*Shakespeare*


๑(•ิ.•ั)๑ Vivian ๑(•ิ.•ั)๑

Giane disse...

Há dias de Clarice, de Cecília, de Ligia, de Cora.
Há dias de Andrea, de Giane e de meninas e mulheres mil.
Facetas do diamante maravilhoso que somos...

Beijos mil e poema maravilhoso Andrea. Já faz parte dos meus "tesouros guardados"

Beijos mil!!!