25.11.09

MEU MUNNDO CABE EM MINHAS MÃOS



Se sentes que minha poesia te toca,
Roubas para ti minhas palavras;
Fazes tua a minha fantasia;
Fazes teu o meu amor;
Fazes tua a minha dor.
Sou eu aqui, crua,
Entregue, alma desnuda...
Apenas tua.
Se minhas torpes linhas
Te traduzem algo,
Cries nosso dicionário tradutor,
Pois minhas mal traçadas linhas
Traduzem o que minha boca
E meus olhos escondem;
O que meu coração segreda;
O que meus sonhos encerram.
Então, sinta-se à vontade e
Sejam bem-vindos ao meu mundo!

Um comentário:

Fatima disse...

Mais a vontade não tem jeito amiga!
Bjs.